dicas

Perder peso pode limitar alterações relacionadas ao diabetes

Perder peso ajuda às pessoas com diabetes ao limitar as alterações prejudiciais para o cérebro resultantes da doença. Um estudo dos Estados Unidos sugere que perder peso ajuda no combate das mudanças no cérebro que se relacionam ao diabetes.

Perder peso pode limitar alterações relacionadas ao diabetes

Perder peso ajuda às pessoas com diabetes ao limitar as alterações prejudiciais para o cérebro resultantes da doença.

Um estudo dos Estados Unidos sugere que perder peso ajuda no combate das mudanças no cérebro que se relacionam ao diabetes.

Os pesquisadores acompanharam dois grupos de diabéticos por mais de uma década, oferecendo a 164 participantes como aconselhamento intensivo uma dieta e apoio em exercícios projetados para ajudar a perder peso, pelo menos 7 por cento do IMC (Índice de Massa Corporal).

Antes de você continuar lendo, eu tenho uma dica bem legal para você

Tenho Mais Uma Dica Para Você

Outros 155 diabéticos receberam apenas um programa de educação alimentar padrão e foram designados ao grupo de controle.

O grupo de aconselhamento intensivo conseguiu perder peso superior na comparação, e, obteve maiores ganhos na aptidão cardiorrespiratória do que seus pares no grupo de controle.

Em um sinal de que a perda de peso protege contra danos cerebrais relacionados ao diabetes, o grupo de controle apresentou menor volume de massa cinzenta até o final do estudo. Menos volumes de tecido no cérebro é um fato ligado ao declínio cognitivo.

Perder peso pode limitar alterações relacionadas ao diabetes

Perder peso pode limitar alterações relacionadas ao diabetes

Perder peso e condições da diabetes: palavras dos especialistas

“Os indivíduos com diabetes que se preocupam em perder peso ganham benefícios no longo prazo à saúde cerebral”, diz o autor deste estudo, Mark Espeland, um pesquisador de saúde pública da Wake Forest School of Medicine, uma popular faculdade de medicina na Carolina do Norte.

Globalmente, cerca de um em cada nove adultos tem diabetes, e, tal doença será a sétima principal causa de morte em 2030, segundo a Organização Mundial de Saúde. Grande parte dessas pessoas têm o tipo 2.

O cérebro consome cerca de 20 por cento da energia que o corpo usa, e, a principal fonte desta base energética está no açúcar do sangue, diz Espeland.

“Os resultados deste e de outros estudos sugerem que um estilo de vida saudável com dieta adequada, exercícios e estimulação cognitiva ajuda em preservar a função cerebral nos diabéticos tratados”, afirma Dr. Joe Verghese, diretor do Centro Montefiore-Einstein.

Para investigar as mudanças de estilo de vida intensivo ao efeito da diabetes sobre o cérebro, Mark Espeland e seus colegas ofereceram ao grupo dos participantes do aconselhamento intensivo as dietas com restrição de calorias, gorduras e proteínas, definindo metas de 175 minutos por semana de atividades físicas moderadas, o que equivale à caminhada rápida diariamente.

Saiba mais como perder peso ao assistir e aplicar nossas aulas de atividades físicas moderadas, no ar em nosso canal do Youtube

Sucesso

Emagrecer Com Saúde

Sobre o autor | Website

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.